et-(r)oma



enquanto puder ver nascer o sol
é aqui que regresso
aqui na vastidão e na planura
na leveza da brisa da tarde sem mácula
pronto para tudo
cheio da graça que sei por ter estado aqui
sempre
mesmo quando a vida me parece injusta
mesmo quando a solidão me é parede e eco
sempre
aqui regresso
até um dia
em que o ocaso me dê um rumo
e o esquecimento receba o meu ser inteiro
ainda quente
pela lembrança do teu nome

Comentários

Sereia* disse…
Todos devemos ter um sítio onde regressamos sempre que somos alma, ou ausência ou solidão, ou lágrima ou silêncio...

Todos devemos ter esse sítio onde nos sentimos nós mesmos, sem nada para nos decorar a alma, sem formas imaginadas, sem cores irreais... só nós mesmos com a nossa forma de alma e de ser e de estarmos no mundo, com as cores com que se pinata a nossa aura.

É sempre mágico quando regressamos, não é?
Mesmo que regressemos muitas vezes, mesmo que lá vamos parar todos os dias... é sempre bom!

Olhar a vida e o mundo desse lugar faz com que tudo pareça mais bonito, aos nossos olhos. Mesmo a dor, o silêcio, o vazio, ficam mais bonitos e toleraveis nesse lugar.

Eu também tenho um lugar assim... já se sabe...

Mensagens populares