os sonhos espraiam-se no horizonte espiralam ondas de luz
é além para lá do ser errante
que a luz é mais pura e incomensurável
é para lá que os pássaros vão quando morrem
para lá dos sonhos e da distância
vão pelo mar até ao fundo das travessias
e ficam como soltura que nada interrompe
são o centro do ímpeto duma fuga que desembrulha a ideia de universo
e lhe dá significados inconstantes
só acessível à mente das crianças adormecidas
é nos seus sonhos que regressam
os pássaros idos e aventurados
não se repetem os sonhos das crianças
nem os pássaros são os mesmos quando infinitos
vivem tudo o que se pode guardar na memória musical
que habita o interior das almas parturientes

Comentários

Mensagens populares