terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Ainda




lenta agonia da luz
acesa sempre de dentro
de longe advinda e largada
na abreviatura do agora
ainda não é tempo de sublimação
ainda há o que viver no depois
só o que se perde na continuação
pode morrer sem remissão

1 comentário:

Vergilio Torres disse...

um abraço especial, no espaço do costume, a preto e branco.

Saúde amigo!