lux ferina




no âmago
amargura alucinação
gume de espelho no instante
as máscaras colam-se à inconstância das palavras
um nome uma agonia de lava e gélida brusquidão
o mundo todo vertindo numa canção que me embala
dos faunos a convexa aparição
no agitada dormência das folhas
vejo-me no limiar da inquietação matinal
e recobro os sentidos contra a placidez das horas segregadas
de longe

Comentários

Mensagens populares