sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

lux



fechado em torrentes de luz em suavidade transportada
por entre as discrepâncias do agora
o dentro é um pousio
diáspora das ninfas calcinadas
na ardência póstuma dos sonhos
a guerra nas veias do visível
dissoluta aparição do vivido
fermentação da esperança
o néctar por fim vertido nas taças lunares
será bebido duma vez

Sem comentários: