afirmação


nem uma despedida já
o ante-sonho que é esta vida
uma suspensão de todas as crenças de lume
o gume da negação dos desejos mais incríveis
nem as portas entreabertas são um convite
à fuga da liberdade de ser entre o que já existe
e continuará a existir estejamos ou não vivos
há que recusar o que sobrevive a si
a cada instante dependente da queda aquém da impermanência
a eternidade é a ausência de efeitos
a desagregação das causas
um bando de aves sedentas que explode em fuga
o mundo colapsa se acordamos e nos vemos para além
do que margina a fulgurância de não sermos tudo

Comentários

Mensagens populares