(uma das primeiras fotos de 2009...)


a minha alma é feita de mar
insaciada de sal e avesso
tem a noite toda na sua rasgura
por onde se perdem as contas dos dias
fechados em concha numa solidão infinita
diversa luciferida e fechada no aberto
há no sem nexo das agonias a impaciência do naufrágio
e a água esse elemento imune ao tempo
o mais permanente de todos
a água faz-me irmão de Ofélia
guardada da vida na frieza grave dum violino
rio de pranto e partida consumada
a desaguar na impossibilidade do esquecimento
há em tudo o que vejo
um reverso no dentro
um chamamento e uma claridão
e não me sei navegável
perdi o prumo de todas as rotas
e o rumo
qualquer um
nunca é meu

Comentários

Sereia* disse…
"a minha alma é feita de mar"

Paulo,

nem me atrevo a comentar...

Beijos de Bom Ano com uma maravilhosa continuação de belos momentos congelados e belas palavras associadas, ou decorridas, ou causadas, ou encontradas ou fugidas*

Mensagens populares