aqui




nem toda a luz
nem todos os colapsos da exaustão da véspera
redimem a espera
mesmo sem amarras
a inquietação prende
as marés são muralhas de tédio e impotência
a maior distância está dentro do coração
aí a viagem é sempre um presságio abissal
o canto das sereias
semeia alegria no campo levedado da saudade
as papoilas virão dançar ao vento
na paisagem derradeira
e os pássaros bêbados de sul aqui virão desarmar a esperança
ficarão outra vez os restos da demora
mas o aqui será sempre um degredo

Comentários

Mensagens populares