botão de tudo



uma flor por desabrochar
tem em si a força da primeira flor
a rasgar a indefinição dos tempos do princípio
no oceano sem margens da noite imperitura
o seu perfume nunca acontecido
tem em si a vaporosa mescla das Samarcandas do porvir
o almíscar das mulheres da Babilónia de todas as perdições
as primaveras e o odor calcinado do post mortem do que já foi belo para nunca mais
uma lágrima
uma fugaz tentação de infinito
frágil tecido de silêncio e brevidade

Comentários

Mensagens populares