era uma vez



era uma vez
o verde antigo dum sonho irlandês
todo segredado no nevoeiro de ter as mãos vazias
na planície desamparada da escrita
estendido em tapeçarias de não ter sido
para receber o luar nas noites de solidão
aí todas as fadas
se deixam conduzir ao Íntimo que acredita
na realidade das fadas
e de tudo o que de impossível
nos vem do mais fundo

Comentários

Mensagens populares