segunda-feira, 16 de agosto de 2010

as cores da infância


(Leiria - Agosto de 2010)

no começo sem início
as cores são o estado de espírito seminal
a ausência do que pereça
tudo o que se percebe é um gume
um lume o olhar alado de espaço
incontível
a alegria de não ser
baile de lua intempestiva a arder
milhares de rosas no regaço da espera

Sem comentários: