quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Força




Força irmão
Como pode o universo não acreditar em si próprio
Como pode a vida não ser sempre mais do que a simples continuação
A comunicação dos elementos subtis de que são feitos os sonhos
Faz-se sem distância ou descontinuidade
No centro do coração a imensidade é chama e aventura
A vida é para ser levada sem impostura
E o amor agiganta quem o vive mesmo que muito próximo do chão
Não precisa de asas quem se dá por inteiro
Onde estiver é mais alto
Onde estiver é o centro
Onde estiver é o aqui sem fronteiras
Onde estiver não há pobreza nem desolação
No mais alto
Olhos nos olhos com todos os que são pessoas
Bichos ou homens ou seres de além
Do mais fundo do que não anoitece nem amanhece
Do que dá à luz a luz da luz
O Alvorecer permanente

(Setembro 2009)

Sem comentários: